Dahon Espresso D24

A Espresso não é uma novidade, até é uma das bicicletas mais antigas da Dahon (com outros nomes como Matrix)
Esta Dahon estaca-se obviamente pela roda grande, de 26". O quadro não tem o formato diamante típico das full size, mas podemos considerar porque oferece a mesma resistência (apoiado em dois pontos) Aliás tendo em conta a largura do tubo inferior será até mais resistente e menos produtor de vibrações que muitos quadros convencionais. E ainda há uma suspensão frontal que reduz impactos. 

A Espresso vem com esta bonita chapa com o logo Dahon e o ano de fundação. 

o "Da01 - Dalloy" é o alumínio patenteado Dahon, com mais espessura (= resistência) que o 6061
A suspensão a mola permite bloqueio e regulação. A cablagem é toda Jagwire, a melhor.

voltando as rodas, os aros têm parede dupla e são de 26". Os pneus de origem são uns Kenda básicos para terra, por isso recomendo um upgrade para uns antifuro da Schwalbe ou outra marca de idêntica reputação. Há muita opção em 26 nomeadamente os Schwalbe Black Jack e Marathon Plus MTB para terra ou os Marathon Plus, Big Apples/Big Ben para estrada
Os travões são a disco, mecânicos da Shimano. Hoje em dia é muito económico fazer o upgrade para discos hidráulicos e vale bem a pena. Os mecânicos por outro lado têm a vantagem de serem mais económicos e dão-te mais autonomia na manutenção dela. Não queiras ter um problema na bomba de óleo no meio do nada. Aqui apenas trocas um cabo, afinas e já está
A transmissão como o próprio modelo indica tem 24v. Na verdade tem 3x8 grupo Shimano Altus. Não deves usar a multiplicação completa por causa da torção da corrente nos extremos. O prato do meio para os corretos do meio, os exteriores para os carretos exteriores.
Não há muito a dizer sobre a transmissão, encontra-se na maioria das bicicletas de média gama e dá para tudo. Não deixa de ser uma boa bicicleta para cicloturismo, com os pneus e os acessórios certos.

O selim da Selle Royal, confortável e macio, mas só com o tempo é que se vê se resulta. Há sempre um selim para cada pessoa, muito raramente se acerta à primeira. 

Sistema de dobragem
O que distingue esta Dahon de outra qualquer bicicleta de btt ou estrada é a dobragem. Sabe muito bem saber que tempos uma bicicleta versátil que dá para tudo e que quando for preciso também dobra. 

O sistema de dobragem da Espresso é composto por:
- A dobradiça do tipo Vise Grip (foto em cima)
- Uma divisão no tubo superior (em baixo) muito sólida
- Um avanço D4D regulável em todos os ângulos 
- Pedais dobráveis 
- apoio da bicicleta quando dobrada 
As tensões que são provocadas normalmente na dobradiça (de cima para baixo) são repartidas agora por este tubo superior ficando o tubo inferior com uma menor responsabilidade. Para além disso ainda tens a suspensão e o tamanho das rodas que reduz muito o impacto nestas peças. É portanto uma bicicleta muito confiável não para saltos e partir pedra, mas para um uso tão agressivo como farias com outra bicicleta de btt.
A dobradiça do tipo ViseGrip é a mais simples de ajustar  

Sistema Flatpack D4D
criado para as bicicletas de quadro diamante como a Espresso, Cadenza ou Dash. Permite reduzir ao máximo espaço ocupado pelo guiador e ajustar em comprimento/altura consoante o tamanho dos braços
 
 

Pedais de plástico dobráveis. Podes querer trocar por uns melhores não dobráveis. A dobragem dos pedais tem pouco impacto no tamanho quando dobrada. 
 

em baixo fica apoiada nesta peça protegida com borracha para não riscar o chão lá de casa. 
  
 
  
Dobrada não fica com um aspecto elegante como era de se esperar. Ao contrário das outras Dahon não existe um sistema magnético para juntar as duas partes, até porque as duas rodas não estão alinhadas. A culpada aqui é a suspensão. Nas versões antigas sem suspensão, as 2 rodas ficam alinhadas. Mas lá está, a dobragem não é o forte dela. Pode ser o suficiente para caber na bagageira de um carro, sem a chapeleira. A foto em cima é duma carrinha Kangoo que tive de comprar para fazer entregas (depois de 10 anos sem carro) não é o melhor exemplo porque é espaçosa, mas a olho diria que caberá na maioria. As medidas são 108x38x105cm e pesa 15kg.

A Espresso como já antecipei em cima é uma bicicleta ao nível de qualquer BTT, com a vantagem da dobragem. Está a um bom preço tendo em conta esta funcionalidade, a marca e ter 5 anos de garantia. 
Como BTT não é a minha praia, se fosse para mim configuraria para cicloturismo, com uns Schwalbe Marathon, suportes traseiros/frontais, guardalamas, sacos, espigão com suspensão, etc. O facto de ter medidas iguais a qualquer outra bicicleta abre portas para uma customização a preço e sem teres de procurar muito por peças, qualquer oficina/loja tem coisas para ela.  

Entretanto uma novidade para 2021, um novo site Dahon exclusivo, totalmente em português. - www.dahon.pt
redes: 

Segue o minivelocentral.com aqui, recebe por email os novos posts e partilha nas redes se achaste interessante.

Comentários